terça-feira, 5 de setembro de 2006

Coisas para fazer quando está deprimido(a)...

Antes de mais nada, apesar de ser às vezes inevitável ficar nesse estado de espírito, pra começo de conversa, você tem sempre que colocar na sua cabecinha, que amanhã será um dia melhor...

Que hoje pode até estar parecendo um verdadeiro inferno, pra que raios você acordou hoje, mas enfim... Nada é pra sempre! Então, você deve ou se afogar no sentimento ou espantar pra longe.

Se afogar no sentimento

* É bom porque de certa maneira, a sensação ruim vai saindo de dentro de você, aquela sensação chata, que lhe dá vontade de chorar bastante, de gritar, de bater na parede, na porta ou o que seja... Então, chora! Lembra de tudo o que te incomodou e bota pra fora mesmo...

* Tá com saudade de alguém ou com dor de cotovelo, então põe aquela música que você sabe que não vai resistir muito e chore também! Escute, uma, duas, três vezes se for preciso...quando essa música acabar, respire fundo e depois desligue a música, deixe seus pensamentos se organizarem novamente...

* Passe pro papel suas mágoas, como se fosse fazer uma carta despedida (leia bem, pois não me refiro a bilhete de suicídio...Suicídio é o cúmulo do brega); Nessa carta, você diz tudo o que sempre quis dizer mas a oportunidade não veio ou passou na sua frente e você não soube aproveitar...Coloca de trilha sonora enquanto escreve a carta, o Evanescence, "My Immortal", ou ainda o "Hello" (mesma banda) ou até o "Let it Be" dos Beatles.

Espantar pra longe

* Não estranhe, mas pra espantar uma deprê pra longe, primeiro você tem de se desfazer do que te causa primeiramente a deprê. Exemplo: Te largaram, você tá arrasado (com razão), coloque uma balada bem melosa e chore! Vá olhar as fotos que porventura ainda tem contigo do dito cujo e depois de vê-las, rasgue uma por uma. Sabe por quê aconselho isso? Porque uma peste dessa, se te largou, pra começo de conversa, não te merece. Então, se desfaça no garbo e na elegância de tudo o que poderia lembrar essa infeliz pessoa que vacilou feio com você.

* Tem cartas também, então rasgue-as. Mas peraí, por outro lado, pensa comigo: Se você guardá-las por um breve momento, quando você amadurecer mais seus sentimentos, você verá que já foi querido... Daí você relembra onde errou, e muda suas atitudes para não repetir os erros anteriores. De trilha sonora para esse ou o outro momento das cartas (se rasgar ou guardar) coloque uma música animada. Comigo eu costumava rasgar e colocar de trilha o "Get Another Boyfriend" do grupo Backstreet Boys. Tiro e queda! Também serve o Mr. Big, "To be With You"... Cada um de nós tem uma música x que consegue nos emocionar ou nos deixar ligados. Escolha a sua!

* Vá ler um livro! Isso muda o seu pensamento mesmo que você não queira. Opção é que não falta. Se você não tiver nenhum livro pra ler no momento, mas acessa a internet, vá no
www.google.com.br e pesquise por E-books, tem tanto livro bom, recente e de qualidade! No 4Shared também! www.4shared.com no link "Search New", você depois clica na lapela "Book". É bom demais da conta sô! -- risos!

* Se tem preguiça de ler, aluga um filme e assista. Primeiro: Pra você ir até a locadora, isso já te faz mudar o pensamento. Segundo: Consequentemente você procurará nas pratileiras algum filme que lembre mais ou menos sua situação e como dar a volta por cima. Terceiro: Vai ver gente nova, via mudar o pensamento, e seu estado de espírito vai abrandar cada vez mais. Compra pipoca, refrigereco e vá assistir seu filme sem medo de ser feliz.
* Pega o telefone, e liga pra aquele amigo ou amiga que há muito tempo não dá notícias. Evite falar pra ela suas mágoas, decepções e etc. Pergunte como ela está, e deixa rolar a conversa naturalmente. Só depois, se ela insistir muito, (tem gente que nos conhece tanto, que logo percebe pelo nosso tom de voz que algo está errado) você limita sua resposta dizendo que está passando por uma provação, mas que logo vai passar, e aos poucos vai soltando o que te fizeram, dando oportunidade para seu amigo opinar ou ordenar os pensamentos.
Basicamente, é isso o que eu faço...Pra quem nasce com deficiência física, vez por outra, nos pegamos com essa depressãozinha chata! Essa falta de vontade de viver, porque somos dependentes, somos incapazes de determinadas coisas e daí generalizamos tudo dizendo que somos inúteis. Apagamos de vez nossas boas qualidades da memória e insistimos em não querer acreditar nas boas palavras que nos são dirigidas. Infelizmente a catalogamos como "tá falando assim porque tá com pena de mim".
Depressão é chamado por alguns como doença. Eu considero como provação e engrandecimento pessoal. Um chamado pra que eu arrume determinadas bagunças que permiti em meus sentimentos. Não se entregue jamais a depressão. Quando disse anteriormente em afogar-se no sentimento depressivo, quis dizer apenas que é bom colocar pra fora os sentimentos ruins que estão acumulados dentro de nós, e chorando, gritando ou o que for, nos renova e nos faz encarar a vida de uma maneira diferente!
Independente de sua crença religiosa, acho que você deve se voltar um pouquinho para seu Deus e pedir ajuda a Ele. Mas não questioná-Lo como coisas do tipo: "Por que eu nasci assim?", "Por que não sou normal?", "Por que não posso ser feliz?". As respostas, Ele não precisa lhe responder, mas é bem capaz de fazê-lo. Você nasceu assim, por merecimento. Nada nos acontece por acaso nesta vida, e com certeza, você não nasceu "assim" à toa. Pra tudo, Deus nos colocou um propósito. Só temos de ter paciência.
Sobre o questionamento de felicidade: Isso é um estado de espírito de curto prazo, nunca é duradouro, mas você deve sempre tentar fazer com que essa felicidade seja constante. Você pode ser feliz sendo do jeito que é fisicamente. Basta descruzar seus braços, parar de imaturidade, de culpar os outros e olhar pra si mesmo e dar um basta na mesmice. Experimente essas mudanças e veremos se algo de útil não muda radicalmente sua vida. Veremos se as pessoas te olharão da mesma maneira... Faça a diferença coleguinha... Só assim as coisas dão certo e conseqüentemente você poderá ser feliz.
Mas não se entregue as lamentações, a depressão ou a breguice do suicídio...Chamo de brega porque não tem coisa mais triste do que provar pra todo mundo o quanto você é fraco e meio. O quanto você conseguiu realmente provar pra todo mundo sua incapacidade, até mesmo de viver! Mais brega ainda é a cara-de-pau de escrever bilhetinho de despedida. "A culpa não é sua, ou de fulano...blá-blá-blá-blá", você sabe que seus familiares sofrerão e muito principalmente por guardar para eles uma imbecilidade dessas que você escreveu, e tudo o que pensarão será: "Oh Deus, como ele/ela foi fraco(a) e pequeno(a) de espírito".

Volte seu coração e seu pensamento a Deus, ao seu Deus, e feche os olhos, respire fundo e pense: "Amanhã será um dia melhor!" E será!

Follow me @izabelesoeiro