terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Momentos difíceis a caminho:

Tenho que me preparar psicologicamente para os bombardeios que a vida está programando...E o mais interessante, é que estou conseguindo manter a calma... Por enquanto...

O que aconteceu foi o seguinte:
Eu e meu esposo contraímos umas dívidas que se acumulavam com o tempo...E a saída que havíamos encontrado era fazer um empréstimo. Porém, meu esposo fez o pedido do valor sem me consultar, e acabou por entrar numa fria de graça... Até que as coisas estavam se encaminhando de uma maneira que pelo menos, nenhuma conta deixava de ser paga, mas agora, de um mês pra cá, meu esposo colocou na cabeça que iria quitar o tal empréstimo sem noção que havia feito e mais uma vez, o fez sem me consultar...E agora, meu salário não dá conta pra pagar todas as contas.

Tivemos outros gastos inesperados e de valor muito alto, e isso também contribuiu para atrapalhar nossa vida...Nem sei o que fazer agora recebendo tantas cobranças por uma bobagem...

E quando a gente chegar na nossa casinha nova e tiver de assumir os compromissos referentes a casa, como contas de água, luz, condomínio, prestação do apartamento, IPTU e outras coisitas mais?!

Eu tento ver pelo lado de que agora, por enquanto, a nossa situação apertou legal, mas brevemente iremos resolver essa situação e tudo vai ficar em dia como sempre fizemos. Nós ganhamos o suficiente para vivermos bem, só nós dois, o que acontece é que acabamos por gastar com mais futilidades do que qualquer outra coisa...

Acho que agora, indo pra nossa casinha, determinadas mordomias vão acabar, mas em compensação, o resto vai ficar melhor... É a velha estória do saber renunciar para ser feliz.
Eu tenho muitos planos para deixar nossa casa com a nossa cara, mas sei que essas mudanças que quero fazer como pintura de paredes, armários, compra de móveis e etc, vão ter de esperar pelo menos até o próximo semestre...

O essencial é o que realmente vai ter que importar agora para que possamos continuar assumindo nossos compromissos financeiros. E acredito que tudo dará certo...Tenho fé em Deus que irá.

Sobre a interminável monografia, ao que parece, a Orientadora Chefe da cadeira de Monografia pareceu entender o drama que carrego nas mãos. O assunto que escolhi para meu trabalho é inovador, ao mesmo tempo que está em constante atualização que é o microcrédito rural, especificamente onde trabalho, no AGROAMIGO do BNB.

Acredito que toda a pesquisa que fiz foi útil, e apesar dela dizer que muita coisa terá de ser alterada, eu expliquei que realmente terá de ser pois aquilo tudo que antes era novidade já é passado se tratando do AGROAMIGO.

Sexta-feira, dia 01/02, está marcado uma conversa para definir os parâmetros dessa monografia, ao mesmo tempo em que ela me dirá o que ela achou do trabalho até o momento. Ela ficou com o trabalho, e já viu as inúmeras mudanças que quero fazer...

São coisas que até podem tirar o sono da gente, mas sinceramente, não tô a fim de ficar me acabando sentindo enxaqueca por causa dessas coisas todas que só vão se resolver se eu tomar uma atitude e encará-las de frente... Não há outra saída. E felizmente, graças a Deus, covarde eu não sou!