quinta-feira, 15 de julho de 2010

Lipomielomeningocele

Aqui no blog, no cantinho esquerdo inferior, tem um espaço, chamado FormSpring.Me, onde lá você pode escrever o que quiser para mim, desde críticas, reclamações, elogios, dúvidas, enfim... o que quiser. E um visitante me mandou a seguinte questão:

Olá tenho 36 anos e descobri que tenho lipomielomeningocele quero informações sobre cirurgias

Bom, confesso que não conhecia esse tipo de deformidade, (pelo menos não por esse nome, talvez até já tenha visto alguém, mas o nome eu realmente desconhecia) mas prometo a você, que pesquisarei juntamente com a equipe do Centro de Reabilitação SARAH e depois eu posto sobre maiores informações a respeito de cirurgias.

Como leiga nessa história, eu dei uma pesquisada básica na internet e o que encontrei, vou deixar aqui abaixo, com as fontes para quem quiser visualizar maiores detalhes sobre o assunto.

Obrigada por sua visita ao blog e prometo conseguir essa informação o mais brevemente possível.

Um abraço!

----------------------------------------------------

Lipomielomeningocele é uma lesão congênita associada com a espinha bífida (falha congênita de fechamento dos ossos da coluna). É uma massa de gordura, geralmente coberta por pele, que se estende para a medula espinhal. Em quase todos os casos existe uma lesão cutânea na região lombosacra.

Os sintomas neurológicos são fraqueza, que pode causar atrofia nas extremidades inferiores, e incontinência.

O tratamento é cirúrgico e tem como objetivo desprender a gordura da coluna medular e reduzir o volume do tumor gorduroso.

O lipoma é removido como qualquer outro tumor no canal medular via laminectomia, que é uma cirurgia executada na porção inferior da coluna para aliviar a pressão numa ou mais raízes do nervo. O termo é derivado de lâmina (peça da proteção óssea do canal espinhal) e ectomia (remoção).

Tratamento estético não previne contra o déficit neurológico e pode dificultar o tratamento definitivo.

Fonte: Neuro PUC-PR