quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Tem um livro ou brinquedo aê pra doar?

Nossa! Nem tinha reparado! Como você tá incrivelmente lindo(a) hoje!--Vixe...não pode nem queixar?! Ah, tá bom...vou dar logo o golpe! ^^

Amigos, tem uns 5 anos eu acho, que participo de uma Campanha de Natal, que acredito ser nacionalmente conhecida e reconhecida, que é a Campanha Natal sem Fome, ela foi criada em 1993, pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, através da Ação da Cidadania Contra a Fome, a Miséria e Pela Vida, também fundada por ele em abril do mesmo ano. E teve como principal objetivo garantir que as famílias abaixo da linha de pobreza tivessem uma refeição digna para comer no dia de Natal. Para isso, a campanha, convocou todos os brasileiros a exercerem a solidariedade através da doação de alimentos não-perecíveis (arroz, feijão, macarrão, açúcar, farinha, etc).

Nos seus quatorze anos de existência o Natal sem Fome teve como principal desafio chamar a atenção da sociedade brasileira para a problemática da fome e da miséria, construindo alternativas para combater a desigualdade social, tornando-se o maior projeto de visibilidade da Ação da Cidadania.

Nesses anos de muita luta o Natal sem Fome arrecadou toneladas de alimentos, atendendo a cerca de milhões de pessoas que vivem nos bolsões de pobreza do Brasil e foi uma das pioneiras no país em arrecadação de alimentos.

Foi necessário de modo emergencial, chamar a atenção da sociedade brasileira para a existência do grande contingente de miseráveis existente no país. A arrecadação e distribuição de alimentos é uma forma lúdica e pedagógica de esclarecer a população sobre o descalabro da fome e foi muito importante para criar um sentimento de solidariedade nacional na mobilização contra a fome e a miséria.

Hoje percebemos avanços positivos das políticas públicas de combate a miséria. Essas iniciativas levam a crer que há, nos últimos anos um esforço importante para que o tema da fome seja tratado de maneira séria e que haja impactos efetivos na redução do número de pobres e indigentes do Brasil. Existem projetos como o Bolsa-Família, e de políticas publicas, além de várias manifestações espontâneas da população que estão sendo utilizados para tentar resolver a questão da fome no Brasil e é um orgulho fazer parte dessa ajuda com a Ação da Cidadania, visto ela ter sido protagonista nessa caminhada.

Considerando que o seu principal papel de alertar a Sociedade para combater a fome e a miséria finalmente está sendo cumprido, a Ação da Cidadania dá mais um passo histórico, com a mudança de paradigma da Campanha, e a luta agora se renova pela Educação e Cultura para a geração de renda. A Campanha em 2006, rebatizada de Campanha Natal Sem Fome dos Sonhos, recolhe brinquedos e livros infanto-juvenis.


- Os brinquedos arrecadados, reavivando o lúdico do Natal, serão doados às crianças dos bolsões de pobreza onde atuam os comitês da Ação da Cidadania, representando o resgate ao direito de sonhar com uma vida melhor. "Não guarde sonhos em casa - doe!".

- Com os livros infanto-juvenis doados serão criados os "Espaços de Leitura", distribuídos para as comunidades e constituído de um veículo criado pelo Instituto Nacional de Tecnologia, que permite o transporte de 200 a 250 livros, por pessoas de todas as idades. Os Espaços contam com o apoio da Academia Brasileira de Letras e serão organizados pelos agentes sociais da Ação da Cidadania e da Pastoral da Criança que, capacitados pelo SESC em contadores de história, formarão multiplicadores, desenvolvendo e incentivando as atividades das comunidades em torno dos Espaços de Leitura.

A arrecadação de Livros e Brinquedos abre uma nova frente de atuação, a de geração de sonhos para a transformação social, nos voltando para trabalhar a cultura e a educação, pois acreditamos que são coisas tão importantes quanto ter a comida na mesa.

Então, ainda nessa semana estarei aperreando as pessoas nas empresas (primeiro, vou nas que já me conhecem), residências, escolas e faculdades e vou pedir ajuda nessas arrecadações. Se você puder, procure se informar direitinho no site Ação da Cidadania e procura se informar onde você pode conseguir os panfletos e caixas para arrecadação e nos ajude nessa campanha!