segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Umas coisas que andaram acontecendo...

Oi amigos! E aê como foi o fim de semana? Foi legalzinho?

Espero que tenha sido melhor que o meu...

Bom, a semana foi muito estranha, devo confessar porque não deixa de ser esquisito você passar pela situação que vivi com meu carrinho. Você estaciona num canto e de repente uma cavala quase leva a frente do seu carro e depois não quer assumir o prejuízo. É ph*d@.

Daê, sou taxada pela família de problemática, temperamental, que só sabe dar prejuízo e fica um clima tenso... Então, como se não bastasse ficar tudo assim, na sexta à noite, enquanto eu ia pra casa e em horário de pico, um besouro entra no meu carro, toca o meu rosto e pelo fato de eu dirigir com a adaptação manual, no momento do susto, não teve pra onde correr, eu automaticamente surpresa, soltei direção e adaptação num ponto meio ladeira. Resultado: Lá vai a frente do meu carro cheirar a traseira do outro... ¬¬

Preciso dizer que a situação ficou pior na minha família?! Chorei baldes de tanta chateação mas não havia nada que eu pudesse fazer ou me justificar, não tinha pra onde eu olhar, conversar, desabafar e ser compreendida... Depressão me acertou em cheio naquela noite. Foi muito difícil.

No sábado eu constatei uma situação muito chata envolvendo um amigo e não vi outra saída a não ser expôr o que eu pensava a respeito.

Não vou negar que temi perder a amizade dele mas antes isso acontecer comigo agora do que gerar uma confusão maior depois e sair mais gente machucada, como a namorada dele. #injustiça

Não sou esse tipo de pessoa. Mas também reconheço que essa amizade está muito acelerada e precisa dar uma brecada ligeiro! Porque com a mesma rapidez que ela iniciou, ela também pode acabar. Não que eu pretenda, mas não quero causar desconforto, desconfiança ou chateação pra ninguém. Mas também é meio estranho a impressão que essa garota sinta ciúmes de mim com o namorado dela... Até parece!

Quando eu tiver uma oportunidade, espero sinceramente poder me explicar e fazê-la entender que não há nada que possa fazê-la se preocupar, desconfiar ou coisa do gênero. E tomara, Deus me ouça, que eu consiga fazer uma nova amizade! Adoro novos amigos!

Bom, então no domingo fui para o Icaraí, almoçar com meus pais e ficar curtindo momentos de pura alegria do meu filho com meu sobrinho Lucas. O menino só falta fazer meu filho ficar com falta de ar de tanto rir! Não dá pra não rir junto! O Lucas já foi responsável por momentos como este:



Então, depois da farra entre primos, retornamos para casa. E logo na segunda-feira de manhã, acontece outra situação. Bateram no carro dos meus pais! Pense numa coisa chata e meia! Como é que pode? É inveja, perseguição? O que é isso, hein? Poxa que situação mais esquisita né não?

Felizmente o restante da manhã foi bem mais interessante e reservou bons momentos. Rezar bastante pra que tudo se resolva da melhor maneira possível!

Bom, qualquer coisa, eu retorno mais tarde postando alguma coisa!

Xêro no ôi!