sábado, 22 de janeiro de 2011

Entrevista de espelho

Me mandaram essa "entrevista" altamente sensível e discreta... Bom, apesar de umas perguntas serem muito sem noção, eu vou respondê-las mesmo assim... Vejamos se temos o mesmo pensamento de resposta...

Você já passou por algum momento constrangedor por conta da sua deficiência?

Resposta: Inúmeros, a começar ao dia que nasci, que tentaram fazer com que minha mãe fizesse o parto normal e como eu nasci de bunda, fiquei entalada na pobrezinha e quase nós duas passamos pro outro lado por conta disso, tiveram de "rasgá-la" pra me retirar de lá... Foi aê que minha mãe notou que as aventuras e emoções estavam apenas começando... Outras situações são especialmente por conta do preconceito das pessoas em relação aos deficientes... Mas depois de uns dias, a gente releva. O choque passa e a gente esquece a existência daquelas pessoas... ¬¬

Você sente que sua família e amigos lhe dão um tratamento diferenciado comparado a outras pessoas? Esse tratamento é de forma positiva ou negativa?

Resposta: Em relação a minha família, o tratamento é relativamente igual aos demais. Porém, é mais cuidadoso reconhecidamente. De maneira positiva. Alguns amigos também possuem um tratamento de igual pra igual, me faz até esquecer minha limitação, outros fazem questão de me lembrar que eu não me encaixo a vida deles. Nem sei porque ainda falam comigo... ¬¬

Se Deus te desse oportunidade de vir ao mundo novamente, fisicamente perfeita mas nada charmosa, ainda assim, você prefereria essa nova opção?

Resposta: (Pausa para uma senhora gargalhada) Olha, se desse pra voltar ao mundo, perfeita fisicamente mas com a mesma aparência que eu tenho, eu acho que me sairia muito bem! ^^ Claro que iria preferir a nova opção porque não passaria por todos os sofrimentos, cirurgias arriscadas e erradas, momentos de quase morte, consequências para o resto da vida... Se ninguém me achasse "charmosa" não teria problema, aproveitaria meu tempo livre pra estudar bem muito, ganhar muito dinheiro e viajar o mundo! hehehheheh -- O engraçado é que eu nasci assim, sou desprovida de beleza e ainda assim encontrei o meu amor! ^^

O que é mais difícil de lidar na sua opinião, o preconceito alheio ou o seu próprio preconceito?

Resposta: Vixe...reconhecer uma dessas é complicado... Acho que o preconceito alheio é pior porque o seu, sabendo tanto o quanto você sofre com a crítica alheia e as caras feias, você se policia mais e procura evitar o seu próprio preconceito... Mas seria bem complicado se eu fosse colocada a prova... Tipo como na próxima pergunta...

Se alguém realmente interessante desse a entender que você tem chances com ela, você investiria ou se afastaria? Por quê?

Resposta: Mesmo que eu gostasse da pessoa, provavelmente eu tentaria primeiro me afastar. Por quê? Olha que absurdo! Um cara realmente interessante, que muitas outras meninas estão querendo ficar, sabe lá Deus o motivo resolveu dar corda pra mim? Justamente pra mim? Ora bolas... Tem nem perigo... Eu me afastaria legal... Se ele insistisse e realmente percebesse que suas intenções persistem em querer ficar comigo, aos poucos eu poderia ceder e investiria na relação. Mas não abocanharia esse prato muito fácil porque esmola demais o santo desconfia... ^^

O que você prefere: Ganhar muito dinheiro ou viver em paz?

Resposta: Curta e grossa: Viver em paz!

É melhor ser feliz profissionalmente ou ser feliz no amor? Você acha que uma PCD conseguiria ambos?

Resposta: Caramba, eu não saberia dizer de maneira geral, mas no meu caso eu consegui. ^^

O que você faz quando está deprimida?

Resposta: Importuno algum amigo atrás de colo ou então vou ouvir música, longe de tudo e de todos...

Você acha que tem realmente amigos ao seu redor ou apenas pessoas que falam com você por pena?

Resposta: Tenho muitos que intitulei de amigos mas só falam comigo por pena e um número realmente pequeno de amigos que são realmente meus amigos. Mas existe outra categoria além de pena. Têm aqueles que só falam com você por algum interesse. Seja para conseguir algo que você tem mais facilidade de obter seja por usar você para chegar a um determinado objetivo. Mas tudo bem, gosto de ajudar e ser útil. Mesmo sem ter o reconhecimento do "amigo"... Eu fiz minha parte para fazê-lo feliz. Isso é o que importa.

Você acredita que Deus te enviou assim devido a um propósito ou foi apenas uma tragédia pessoal?
 
Resposta: Estamos aqui hoje vivendo um propósito, viemos da maneira que viemos, tendo essas pessoas ao nosso redor para resgatar coisas e nos fazer ser melhores para Deus. Provavelmente as pessoas que me apego foram pessoas que devo ter causado um terrível trauma e por isso, Deus me concedeu a chance de fazer o que é certo e conseguir o carinho dessa pessoa.
 
Você acha que consegue mais privilégios do que uma pessoa fisicamente normal?
 
Resposta: Sim e algumas considero desnecessárias e injustas, tipo: Você está numa fila enorme e não existe atendimento preferencial, passou mais de uma hora em pé, daê chega uma pessoa deficiente e simplesmente passa na sua frente?! Eu consideraria uma afronta, fazer o outro de besta, mas enfim... Eu mesma não me importo de ficar na fila...