quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Fortaleza: Terra da Luz...Hmmm...Será?

Oi pessoas,

Estou aqui para contar as últimas aventuras que vivi nesta semana...

Muitas coisas persistem em tomar meu tempo, mas sempre que posso venho aqui dar o ar da graça.

Passei por problemas de saúde, que aliás fui mais uma das várias pessoas na cidade que tiveram uma "virose" conhecida por rotavírus (nem sei se escreve assim, mas deixa quieto), e foram quatro dias de rainha! Acho que dá pra entender o que quero dizer, né? Além de mim, meu esposo e bebê também passaram por isso. E confesso que não desejo isso pra ninguém. Pense numa coisa ruim!

Para se ter uma ideia, os hospitais estão lotados por conta dessa virose e o "de lascar" é que se você chegar sentindo qualquer outra coisa, o médico abre a boca e diz: "É virose." Ôxe! Afff!! ¬¬

Desde ontem, a cidade está vivendo momentos tensos porque estamos nos "arrumando" para receber a Copa de 2014 e praticamente de cada 10 ruas, 8 estão interditadas com alguma obra de melhoramento, seja da companhia de esgoto, seja obra da prefeitura ou do governo... Pense como é ótimo num horário de pico? É pra parar o carro no acostamento e esperar finalmente o povo sair do canto pra não perder combustível de graça.

Então, pra deixar tudo ainda mais animado, nosso querido São Pedro lá em cima abriu o chuveiro e ontem foi uma coisa assustadora! Me lembrava constantemente das pessoas da região serrana do Rio, das de São Paulo e Minas que também andam olhando pro tempo de chuva com o mesmo medo que eu senti e ainda tô sentindo...

Essas imagens que estão nesse link são daqui de Fortaleza, no que ocorreu ontem, felizmente hoje o tempo está muito "bonito" pra chover, climinha frio mas ainda assim, pavoroso na minha opinião. Sei lá, eu penso nas pessoas que moram em lugares arriscados de deslizamento ou por conta da enchente que dá, suas casinhas acabam caindo e ficam sem lugar pra ir...

Gente, foi uma coisa absurda! Pensei que meu carrinho ia virar barquinho e senti um alívio enorme quando pude abraçar meu filhinho e meu esposo, tendo a certeza de que estava tudo bem, estávamos todos juntos!

Sobre as vítimas do sudeste, mesmo sabendo das piadas de alguns sobre os nordestinos nas bandas de lá, eu não acho que devo generalizar o preconceito de alguns e deixar de ajudar pessoas que tinham tudo e agora nada possuem. Rezo muito por todos e minha parte, eu fiz! E vou procurar ajudar como posso arrecadando coisas pra mandar pra lá. Se aqui precisar também, vou ajudar da mesma maneira!

Temos quer ser humanos e menos individualistas e pensar que um dia, pode acontecer algo conosco também e ajudar o próximo é um ensinamento divino muito importante na nossa vida!