sábado, 1 de outubro de 2011

Se você quer ser independente...

Oi pessoas,

estou sem um tempinho para postar especialmente por ter que dar atenção aos meus meninos, mas sempre que posso venho aqui, vejo recadinhos de pessoas muito queridas e quem quer, pode me acompanhar pelo Facebook.

Nesta semana, eu me peguei passando por certas situações que me fizeram refletir muito sobre meu futuro. Tipo, por toda minha vida, em algum momento sempre me pego sendo questionada por alguém sobre por quê não uso uma prótese na perna. -- Sempre considerei esse questionamento insensível e ignorante (no sentido de desconhecer meu caso) e sempre respondia que preferia a minha perninha original mesmo sendo do jeito que é.

Só que olhando por um novo prisma eu vejo que o questionamento deixou de ser absurdo para algo a considerar... Na minha atual realidade eu tenho um futuro ao qual vou esperar sentada literalmente, pois provavelmente quando chegar na casa dos 50 ou menos, ficarei completamente dependente de cadeira de rodas.

Se eu fizesse cirurgia e usasse próteses, eu poderia andar, correr e pular e sem usar bengalas canadenses que pudessem me dar apoio e sustentação.

Claro que estou considerando isso de uma forma leiga, é necessário pensar muito sobre isso, estudar todos os prós e contras porque cortar a perna é algo que é pro resto da sua vida.

E uma coisa que não era lá tão séria pode virar uma bola de neve sem fim e acabar terminando com minha participação na Terra mais cedo... Coisa que não tenho interesse de fazer tão cedo. Quero ver meus filhos crescendo, brincando, estudando e sendo felizes...

O chato da cadeira de rodas é que você fica no conforto mas fica dependente demais das pessoas e dos lugares aonde vai. Se não tiver adaptação, já era.

Na minha próxima consulta ortopédica, vou levantar essa ideia para ver a opinião médica.

A única coisa que posso garantir e que é certa é que jamais permitirei perder minha independência por comodismo. Há sempre uma saída para tudo em nossa vida. É só refletir um pouco...