sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Momento muito delicado...

Oi pessoas.

De tanto ouvir do meu (ex) marido que eu era muito mimadinha, que queria tudo nas mãos e etc., resolvi procurar ajuda de uma psicoterapeuta e bastaram apenas duas sessões até o momento para que eu finalmente caísse na realidade da minha vida.

Não sei se esse meu jeito de ser é por conta da deficiência, tipo, o fato de meus pais sempre estarem ali para me ajudar no que quer que seja preciso, sabe? Acho que isso apesar de ser algo bom, tem o seu quê de ruim também.

Uma vez, o Daniel chegou pra mim e perguntou: "Você não é adulta para tomar suas próprias decisões?", daí eu me vi como uma pessoa que eu não gostaria de ser. Uma pessoa presa na barra da saia da mãe e completamente dependente.

Tanto que eu me orgulhava de mim mesma por sempre procurar buscar a independência. Agora eu vejo que tudo não passou de ilusão.

Depois de uma semana que mais pareceu 1 ano inteiro, eu refleti muito, e com a ajuda da psicoterapeuta, eu estou começando a ver o quanto eu preciso ainda amadurecer. Tanto como pessoa como profissional.    

O que estou vivendo neste momento é algo extremamente doloroso mas não deixa de ser importante e necessário para mim mesma. Toda ação tem sua consequência e eu tenho que aceitar e lidar com tudo isso da melhor maneira possível para não ficar pior do que já está no futuro.

Tenho que me preparar para o pior Natal da minha vida e o Reveillón mais triste da minha existência mas infelizmente terei de enfrentar tudo isso.

Enfim... Minha nova realidade é algo que eu temia e infelizmente se tornou concreta. Tudo o que eu posso fazer é agora é rogar a Deus para que tudo fique bem no final. E que esse final aconteça logo. =(