quarta-feira, 10 de abril de 2013

50 tons de cinza... Qual das versões é a melhor?

Oi pessoas, 

Pra quem me acompanha pelo Facebook, twitter e Tumblr, já sabe que sou fã incondicional pela trilogia de 50 tons de cinza, desde o final do ano passado... 

Muita gente gosta de chatear, fazendo críticas depreciativas, praticamente chamando quem lê esses livros de anta batizada e até considerar best-sellers os livros mais pobres de literatura... 



Bom, sobre o 50 tons, eu não vou levantar bandeira defendendo nesse ponto porque o livro não é tão rico assim de literatura mas ele ajuda e muito quem estava com o relacionamento meio... morno... pra não dizer coisa pior...

Já comprei livros eróticos antes como o Doce Beijo do Escorpião, da Bruna Surfistinha e também o fraquinho 100 escovadas antes de dormir da Melissa... Mas a diferença do 50 tons, é que realmente a gente se identifica muito com determinadas coisas.

Bom, pelo menos, eu me identifiquei um pouco... A personagem central para a autora de 50 tons de cinza, E. L. James é a Anastasia Steele. Não faz sentido eu contar detalhes da história, porque quem está lendo isso aqui, com certeza, já conhece o livro. E se não conhece, digamos que seu eu fosse dar uma nota de 0 a 10, a nota por mim a esse livro seria 8,5. Experimente ler, especialmente se quiser dar um "up" no relacionamento.

Ela experimentou coisas novas e por isso, ao ser apresentada ao mundo obscuro do Grey, ela nos leva junto, então, certas coisas ela fez porque desejava mesmo qualquer negócio com o Christian, mas no mundo real, só a questão da aproximação, sensualização que o Grey faz o tempo todo... Tudo isso acaba dando uma ideia de como poderíamos fazer com nosso amado.

Ele fez coisas inesperadas com ela, e logo, a gente acaba pensando: Hmmm... Posso tentar fazer algo desse tipo, inesperadamente ao meu amado... Vai que ele gosta?

Então, meu ponto de identificação com a Ana, foi nesse sentido. E, claro, eu adoro o Christian. Especialmente na versão em inglês, que como sempre é melhor que a versão brasileira... =/
Mesmo ele tendo essas particularidades interessantes e obscuras de sua vida. Mas são coisas que a Ana compartilha com a gente e que acontece entre eles dois, entre quatro paredes... Ah, vá! Não vamos bancar os inocentes achando absurdas determinadas situações que ocorrem no livro porque muita gente já fez isso e não foi pra fogueira depois disso.

E vamos combinar, o cara sabe como agradar uma mulher! E apesar dele ser um control-freak, maníaco possessivo, é a maneira dele de querer cuidar de quem ele quer bem. E isso também não é estranho... Tenho certeza que tem gente pior do que ele... Como essa tiazinha aqui abaixo... E nem eu posso julgar, porque no passado eu era um porre também!


Mas a questão, é que depois que você finalmente chega ao final do livro três, o que é que a lindíssima E. L. James faz?! Nos dá uma facada violenta, dando-nos umas poucas páginas na versão do Christian sobre a mesma história de Anastasia.

Mas pudera... O "romance" é baseado numa fanfiction de Crepúsculo, onde o personagem Christian é uma grandiosíssima homenagem ao Robert Pattinson. E não ao Edward em si. Mas todos os trejeitos de personalidade do Pattinson como mexer no cabelo, sorriso tímido e consciência que tem charme, são pontos fortes do ator. Apesar de todo mundo dizer que o ator jamais poderia viver o Grey no cinema...Eu discordo. Mas acho que ele poderia ser a terceira opção, pois quem se daria melhor seria o Matt Bomer ou o Ian Somehalder.


Certo! Já enrolei demais!

A Eminé Fougner, é uma escritora muito talentosa, que fez a gentileza de terminar o serviço da E. L. James, e fez a versão do Christian completa! Perfeito! Sem tirar, nem botar!


Se ela publicasse em livro, com certeza já estaria aguardando a chegada do mesmo na minha casinha por compra via internet. Mas, como se trata apenas de uma fan fiction, tal qual a própria E. L. James fez sobre Crepúsculo, ela não publica mas posta regularmente os capítulos no blog dela.

E tem em versões brasileiras, que até eu ajudo na tradução de vez em quando, francês, italiano... enfim... Quer dar uma conferida?!


Bom... Vou ficando por aqui! Mas vou confessar a vocês, que entre as duas versões, sou apaixonada pela de Christian. É mais rica em detalhes e a gente acaba entendendo um pouco melhor a personalidade do Mr. Grey! ;)

Boa leitura! Nos vemos outro dia!

Xêro no ôi!