terça-feira, 2 de abril de 2013

Como explicar o que é a morte?!




Oi pessoas...

Tive uma situação referente a minha saúde que me deixou absurdamente depressiva mas busquei uma solução paliativa e felizmente foi muito bem acolhida por todos... 

O assunto hoje, é sobre a morte. É um assunto meio carregado, na minha humilde opinião, mas e o que você pode dizer ao seu filho de quatro anos quando ele te pergunta o que é isso?

Sinceramente, não soube responder de imediato. Imediatamente a primeira coisa que me veio na cabeça, foi pensar na minha própria... Deixar marido, filhos... Não queria que sofressem pela minha passagem...

Então, lembrei do que meus pais me responderam quando eu era novinha...  


"Um dia, o tempo vai passar, você vai crescer, chegar na minha idade, e se Papai do céu deixar, eu vou ver você casada, com filhos e depois, quando eu estiver bem velhinha, eu vou pro céu. Você não vai me ver mais, só que a mamãe vai sempre estar ao seu lado. Você sempre poderá conversar comigo, e apesar de não poder me ouvir, porque eu vou estar muito longe, lá no céu, eu vou ouvir tudo o que disser, mesmo que diga no seu pensamento."


Então, foi a mesma coisa que eu disse. Lembro que quando a mamãe me disse, eu senti um entalo, mas não chorei.

Só que meu bebê de apenas quatro anos, não só sentiu o entalo, como fez biquinho, e chorou silenciosamente e disse que não queria que eu fosse pra lugar nenhum...

Não existem palavras para explicar o quanto doeu ver meu filho ficar do jeitinho como ele ficou... Chorando silenciosamente, olhando pra mim, as lágrimas descendo e por mais que eu dissesse que estava tudo bem e que eu ia vê-lo crescer e virar um super-herói, ele ficou realmente sentido...

Falei então pra ele, que buscasse aproveitar cada minuto que tivesse do lado da vovó e do vovô, da mamãe e do papai, porque um dia, todos nós iremos para o céu. E que no fim, todos iriamos ficar juntos novamente! E que seria muito divertido! E comecei a falar de parques, natureza, laguinhos com patinhos e ele acabou colocando a banda inglesa teen One Direction na conversa, talvez por lembrar das cenas de "Live while we're young".

Passa um filme na nossa cabeça, porque ninguém sabe por quanto tempo mais permaneceremos nesse mundo... Hoje, estou aqui, postando para vocês mas e daqui a um minuto? Só Deus sabe e somente Ele tem o poder de apagar a vulnerabilidade da nossa vida, como uma vela...

Não sei, especialmente por conta da minha deficiência, se poderei durar mais 10 ou 20 anos. Queria muito ver meus filhos crescerem, mas se tem algo que a vida me ensinou, é aproveitar cada dia como se fosse o último! Dizer "eu te amo" para quem você realmente sente que ama, sem sentir vergonha ou medo pela interpretação que farão sobre seu sentimento.

O famoso: não deixar para amanhã, o que poderia fazer agora!