quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

A história do Peter e a garota que queria ser sua amiga.

E então eu conheci esse rapaz num grupo de apoio para pessoas depressivas e com bipolaridade. Ele é britânico, mora no Sul de Londres na Inglaterra. E sinceramente não sei muito sobre a história dele. Na verdade, nem sei dizer porque me interessei nele. E quando digo interesse, não é de relacionamento amoroso; é cuidado, é carinho, atenção e amizade mesmo. Tudo começou quando eu participei de uma postagem e aconselhei uma garota que tinha sido dispensada pelo namorado de muitos anos. Eu havia comentado para seguir a vida porque ela estava arrasada dele não querer mais nada com ela. E eu disse muitas coisas para tentar abrir seus olhos, que a vida tem que seguir, que existem outras pessoas ao redor dela e que ela deveria gastar o tempo e a beleza focando na própria vida e não se machucando por causa da felicidade alheia. 

E quem atentou para esse comentário foi ele. E eu quando o vi curtindo minha postagem, fui em seu perfil. Coisa que raramente faço quando alguém curte meus comentários. Normalmente, eu nem ligo. Mas eu visitei o perfil dele. E a foto de perfil dele era um coração partido sendo restaurado, costurado... Mais ou menos assim:
Não havia fotos pessoais, não havia detalhes dele, absolutamente nada. Mas haviam postagens. Algumas escritas por ele, outras compartilhando imagens com mensagens românticas de quem amava alguém e esse alguém o dispensou. Uma postagem dele em particular me chamou mais a atenção. Ele questionava o que ele tinha feito para merecer aquela frieza, aquela atitude por parte da garota... Depois de tanto o que eles haviam passado. Que ele acreditava que eles eram almas gêmeas e agora ela está com outro. Que ele havia entregado seu coração pra ela, que tudo o que ele fazia era por ela, pra agradá-la. Que ele ainda vai para o mesmo lugar onde juntos almoçavam todos os dias, na esperança de revê-la. Que era injusto que ela tivesse tantos amigos a quem ela podia recorrer e ter apoio, enquanto ele não tinha ninguém para conversar já que a única pessoa que ele confiou, também o traiu. Que o tempo pode passar, que tudo mude o quanto for mas que ele nunca deixaria de amar a tal garota.

Essa mensagem me tocou tão profundamente que não hesitei em mandar uma mensagem particular para ele. Não sabia como iniciar a conversa porque os britânicos normalmente são muito fechados. Mas ele foi gentil em sua resposta, simpático até. Só que de cara ele confessou que adorou minha postagem para a tal garota no grupo de apoio porque ele disse que sentiu que a mensagem se encaixava para ele também. Que estava com o coração partido. E se justificou que só tinha aquele perfil na mídia social porque queria ter contato mesmo que indireto com a garota, pra ter certeza de que ela estava bem.

Fiquei encantada com o cuidado dele mesmo tendo sido dispensado e busquei conversar com ele sobre outros assuntos, já na tentativa de fazê-lo mudar o pensamento e finalmente começar a esquecer a tal garota. Mas confessei o motivo de tê-lo procurado. E ele foi meigo em sua resposta a minha confissão, que ele não estava preparado pra falar no assunto mas que iria me contar muito em breve. Que adoraria conhecer o país onde moro e eu respondi o mesmo sobre o país dele. E ele parecia se divertir com meus comentários porque ele respondia colocando o smiley no fim de suas frases. E terminávamos nosso papo sempre com a frase final dele que era "falo com você logo", "espero falar com você logo", acrescentando meu nome no final.

Ele gostava do meu nome, dizia que se tivesse uma filha adoraria que o nome dela fosse como o meu. E então, eu mandei uma mensagem enorme para ele que infelizmente ele não respondeu, mas visualizou. E passou um dia inteiro sem responder. E eu fiquei preocupada achando que tinha sido expansiva demais e ele acabou achando que eu estava dando mole pra ele, mas não era isso. Eu só queria ser amiga dele... Mais nada. Só queria ajudá-lo a passar por esse sofrimento.

Então, no dia seguinte, a imagem do coração desapareceu assim como todas as postagens, tudo foi apagado. Eu fiquei desesperada achando que ele tinha se chateado comigo porque eu havia confessado que tinha lido as postagens dele. E mandei mensagem particular pedindo desculpas que iria deixá-lo em paz, mas que não fizesse isso... Temi que ele deletasse sua conta.

Pouco tempo depois ele me respondeu. E foi tão terno que me deixou desarmada. Disse que estava tudo bem, não era por minha culpa, mas justificou e na hora eu nem imaginei que ele estivesse ali se despedindo de mim. Disse que tinha se encontrado com a garota depois de meses sem ver ou falar com ela. Que nada havia mudado no coração dele mas ela parecia outra pessoa. E que ele tinha percebido que todas aquelas postagens tinham sido em vão. E que olhar aquilo tudo o machucava ainda mais e que tinha decidido tentar recomeçar.

E falou que estava no trabalho mas depois iria tirar um tempinho para conversar comigo já que talvez um papo com alguém de fora poderia dar-lhe uma nova perspectiva de sua vida. E então pediu-me por favor para que eu não pensasse que aquela atitude dele era por minha causa, mas que ele estava com o coração partido e não conseguia mais olhar para aquele perfil criado por causa da garota. 

E terminou a conversa dizendo que esperava que eu estivesse bem e que iria conversar comigo em breve. Acrescentando meu nome no final e o símbolo "x", que significa beijo. Eu respondi brincando que agora tinha soltado meu ar que eu tinha prendido desde o instante que vi o perfil dele zerado em publicações. E ele apenas respondeu com um smiley. Então o desejei um bom dia e disse-lhe que ele estava em minhas orações a partir daquele instante. E ele respondeu agradecendo e dizendo meu nome e prometendo que ia tentar ter um bom dia.

E depois que encerramos a conversa, eu comecei a escrever uma nova mensagem para ele. Essa que foi anexada e quando estava finalizando para enviar, parei para ler uma notícia local. Antes de ler a notícia, ainda tinha como publicar a mensagem particular para ele. Quando voltei para finalmente postar a mensagem, ele havia excluído a conta do perfil. Foram dois únicos dias de contato e um turbilhão de sentimentos. De reciprocidade e carinho. E apesar dele saber como eu sou, já que meu perfil tinha foto, ele constantemente repetia meu nome. Parece que ele queria decorar.

Queria acreditar que ele ainda vai me procurar mas acho praticamente impossível. Não queria tê-lo perdido. Tenho certeza que ele seria um grande amigo. Daqueles que vale a pena lutar. E minha mensagem estava carregada de tanto carinho para ele. Tenho certeza que se ele tivesse lido, talvez ele nem tivesse excluído seu perfil. E me dói tanto ter perdido essa chance.

Não faço ideia de como ele seja, nem a idade, nem a cor, nada... E não me importo, sinceramente. A personalidade dele foi o que mais me cativou. E eu espero, mesmo com tão pouca chance, que ele não esqueça de mim. Que ele cumpra o que prometeu. E que eu possa, finalmente, entregar-lhe a mensagem que fiz com tanto carinho para alguém que só sei que se chama Peter.