sábado, 1 de março de 2014

Quando você sonha algo tão real que até impressiona...

Foi isso que me aconteceu no dia 08 de fevereiro de 2014, das 5h até às 7h da manhã. Foi um sonho tão real, tão incrível que até hoje, eu ainda lembro com riqueza de detalhes. Mas o que eu fiz depois de acordar, foi pegar papel e caneta e escrever tudo o que eu lembrava e que ainda estava quentinho em minha memória.

Mas o tempo foi passando e eu não compartilhei com ninguém. Ainda. Até agora. 

E eis que amanhã estarei participando do Renascer 2014 e nada melhor do que já passar pra cá, pro meu diário virtual, essa experiência mágica que tive.

Bom, a primeira coisa que me lembro deste sonho, é de ouvir a música do cantor carismático Tony Allysson, chamada Bem-vindo Espírito Santo. Abaixo, o vídeo para você ver e ouvir o poder que essa música tem. Ela é uma das minhas preferidas e causa grande efeito em mim, toda vez que a escuto. 


Sonhei que ia para um tipo de Acampamento de Famílias do Shalom. Lembro que houve um momento de convivência, haviam palestras e músicas, mas eu ficava afastada, como se estivesse do lado de fora da casa que recebia o Acampamento. Havia uma frente enorme, como se fosse um amplo estacionamento ou jardim... Não sei bem dizer... E poucos metros depois, um portão meio de ferro e madeira. Você via o movimento do lado de fora da propriedade. E era um lugar afastado, não haviam tantas casas por perto dali.

Eu lembro que eu ficava com meu filho mais novo, no colo, não lembro se ficava deitada numa rede ou numa cadeira de balanço ali, mas lembro que estava bem acomodada com a criança. E ouvia essa canção do Tony Allysson. 

Ao que parecia, o evento contava com a participação dele. Como se fosse um Ministério dele. Então, aconteceu uma pequena movimentação e eu saí de onde eu estava e o meu filho já não estava mais comigo no colo. Nesse momento, eu fui para a cozinha e acompanhei uma conversa que não interromperam por minha causa. 

As mulheres que estavam fazendo seus afazeres domésticos, como lavando louça, outra enxugando, outra fazendo a comida, outra descascando legumes e outra preparando a mistura do que parecia ser um almoço, comentavam que uma das membros havia pedido para sair porque só queria ajudar se fosse remunerada, com direito a 13º e férias. 

Nesse instante, o cantor Tony Allysson adentrou na cozinha e disse: "Quem é esta, pel'amor de Deus, para eu ter uma conversa sobre o que é servir o próximo?" E todos riram, e eu que até então estava calada, e havia me aproximado para cortar cenouras, me senti tocada diante daquele comentário, porque no momento não estou trabalhando remunerada e senti vergonha alheia por aquela situação, por sentir que aquilo servia para mim também e então eu me ofereci para ajudar no que fosse necessário e todos ficaram felizes com minha decisão.

Nesse momento, fui até uma sala ampla, branca, com poucos móveis, em que tinham algumas pessoas conversando em pequenos grupos ou duplas, não lembro ao certo, mas nos cantos das paredes. Nesta sala o que se destacava, era uma mesa de vidro com vários papéis e que de vez em quando uma pessoa ia até lá, tocava em um papel e saía. Eu entendi que aquele papel era uma missão de vida.

Na maioria dos meus sonhos, eu não sou uma pessoa com deficiência, porém neste, eu era. E eu andava com a minha dificuldade habitual, usando órteses e bengalas e foi um pouco complicado me desvencilhar de uma das minhas bengalas que me impediam de conseguir tocar o papel que estava na mesa. Eu tentava soltar meu braço para alcançar mas não conseguia. Até que puxei com mais força e a bengala me soltou. Consegui tocar no papel e então comecei a ouvir outra música do Tony Allysson, Filho de Davi.

Então, um senhor de aproximadamente 80 anos vinha falar comigo e ele dizia assim: "Tenho uma pessoa para te apresentar. Você quer mesmo nos ajudar?" E eu dizia que sim e pensava em como meu marido ia ficar feliz quando eu contasse a boa nova. E ele abria um tipo de guarda-roupa embutido que continha uma espécie de boneco, uma imagem em tamanho real mas de quase 2 metros de altura que eu imediatamente pensei em Golias e o nobre senhor dizia: "Quero te apresentar meu filho. Opa. Não é esse aqui. Esse também é meu filho, mas como pode ver, ele aparece primeiro pra dificultar as coisas. E afastava a imagem que parecia estar pendurada em uma cruzeta e então puxava a outra imagem que estava mais ao fundo e dizia: "É esse o meu filho, que eu quero te apresentar.". 

E era a imagem de Jesus Cristo, e Ele estava coberto com um manto vermelho, chagado da cruz e usando aquela pequena manta que o cobria da cintura até a coxa. E eu fiquei impressionada com a imagem, a beleza, o tamanho dele. Parecia tão real. E então, me veio o pensamento de que se esse senhor estava chamando a imagem de Jesus de "meu filho", então esse senhor só poderia ser Deus?

E a sensação de paz me invadiu imediatamente quando o senhor virou-se pra mim e sorriu serenamente como se tivesse escutado meu pensamento e dissesse com o olhar "Você acertou". E esse senhor então disse: "Veja como meu filho sofreu para ajudar o próximo. Você ajudaria meu filho nessa missão?" E eu respondia que sim. E ele continuou: "Haverão dificuldades, mas meu filho vai te ajudar, você vai mesmo participar desse grupo?" E eu lhe respondia pela terceira vez que sim e pensei: "Nossa, meu marido vai ficar feliz quando souber desse sonho! Nossa, eu estou sonhando com Deus e Jesus?!" e então o senhor disse: "Você não está sonhando." 

E eu acordei.

----------------------------------------------------

Foi um sonho impressionante, não acham? Acho que a partir de amanhã, eu começarei minha jornada. Amanhã, serei trabalhada pelo Espírito Santo e quem sabe, minha vida será transformada. Esse sonho foi muito importante e especial pra mim e a mensagem que ele me passou, dificilmente eu esquecerei. 

Espero que ele também te inspire de alguma forma. Porque uma coisa é certa. Nesse mundo, sozinhos não estamos. Deus está ao nosso lado sempre. Se não sentimos Sua presença, é porque não lhe demos a devida e merecida atenção.

Fico por aqui. Tenham um tranquilo e feliz feriado.