domingo, 20 de setembro de 2015

Você pode até não lembrar mais, só que eu não esqueço.

Ninguém...Nem mesmo você.





Uma das coisas que mais acontecem pra alguém que possui alguma limitação física, (além de sofrer com preconceito) é a rejeição das pessoas. E só de pensar nesse assunto, já sinto um grande incômodo porque eu me policio demais para não pensar nisso porque consequentemente eu fico depressiva... Mas no acompanhamento que estou fazendo, foi dito a necessidade de colocar isso pra fora... Então, sem filtrar nada, vou jogar tudo de uma vez.

Algumas pessoas conseguem disfarçar bem esse sentimento e fazem o que podem para dar atenção necessária. Outras simplesmente ligam o botão do "foda-se" e se afasta como se você fosse portador de uma doença contagiosa.

É bem complicado lidar com situações de rejeição. Não é bacana lidar com aparências. Numa das conversas que tive com minha psicoterapeuta, ela me ouviu por meia hora e depois disse: "Tudo isso que você está sentindo é a dor da rejeição que essa pessoa te causou".

O fato de saber as coisas que essa pessoa dizia a meu respeito, as mentiras que ela me contava para passar a ideia de ser uma boa pessoa, a certeza da repulsa que ela sentia a meu respeito... Essas coisas realmente magoam muito. Especialmente porque o que eu sempre digo para todos que conheço é que se eu tiver conseguido arrancar um sorriso dessa pessoa, e lá na frente ela lembrar de mim e sorrir, então eu serei a pessoa mais feliz do mundo.

O problema é que perdoar, eu já perdoei. Mas esquecer... Por alguns dias, eu notei pessoas se reaproximando de mim, mas daí vem a lembrança e não querer mais passar por tudo isso... Então me afasto. E não consigo voltar.

E por saber o quão sou indiferente, eu evito ao máximo saber até se a pessoa ainda está viva. Não que eu deseje o pior pra ela, longe disso. Só que dói ainda mais vê-la naquele mundinho de aparências que eu conheci, e me dar conta que naquele mundinho lá, eu ficava apenas assistindo tudo do lado de fora, no portão. Não tinha acesso porque não estou agregando valor na vida da pessoa.

Eu só queria pelo menos, que essas pessoas que se aproximaram por interesse, por aparência, tivessem a decência de reconhecer. De se desculpar pelo mal que me causou. Mas parece que para elas, tudo o que é feito, parece que é obrigação a fazer. Não tem nada que agradecer ou reconhecer. Muito menos se desculpar.

São pessoas tão arrogantes, superficiais e vazias que eu sinceramente sinto pena. Sinto mais ainda porque lembro de uma situação em que me vi desesperada tentando recuperar uma 'dita amizade' que eu achava que tinha e a pessoa mais do que indiferente apenas disse que o que ela sentia por mim não chegava nem a 10% do que eu me importava com ela, que não ia dizer nada porque deixasse as coisas como estavam.

No dia que eu vi e ouvi essa frase: "No dia que eu não quiser mais falar com você, você vai perceber." -- Foi a certeza que aquela história já tinha dia e hora pra acabar... Que tipo de pessoa é capaz de dizer isso pra alguém que só tentou ajudar e ser amiga? Essa frase não parece um tipo de descarte? Parece não, É!

A verdade é que me enlouqueceram de tal forma que me vi doente. Me rebaixaram, me rejeitaram e quando eu dava meus pitis, vinham com a conversa de que não sabia porque eu estava daquele jeito e não tinha necessidade disso.

Segundo minha psicoterapeuta, essas aproximações que me permiti, mostraram que tenho tendência a me aproximar de pessoas erradas, aproveitadoras e materialistas. Verdade. E a culpa em parte foi minha por ter alimentado isso. Fui querer fazer a criatura se sentir especial e aí deu isso...

A pior parte é relembrar... o que ouvi, o que li e o que eu vi. Rebater as grosserias, tentando magoar na mesma medida não é do meu feitio e eu reconheço que isso me doeu ainda mais. Só que às vezes, as pessoas precisam ter noção de que o tempo passa. E quando você ficar mais velho, com certeza vai lembrar desse momento. E você pode até sorrir quando lembrar de mim e sentir falta. Mas se eu lembrar de você no futuro, tenha a certeza que a primeira coisa que vou pensar é: Afff...

É triste a rejeição. Não sei lidar com ela. Ver a repulsa estampada no rosto e linguagem corporal da pessoa e perceber a luta interna dela para não demonstrar isso. É triste tentar mudar o pensamento da pessoa a nosso respeito e ela nos transformar numa pessoa obcecada e sem juízo... A ponto das pessoas pedirem para que se afaste de mim.

O de lascar é a pessoa mentir descaradamente. Manipular as coisas para benefício próprio, se aproveitando da situação... E não se tocar que... eu sei a verdade! Eu sei quem ela é. O que ela pensa... É muito triste ver uma pessoa para tantos, tão cativante, mas para mim, parece alguém tentando se levantar de uma enorme poça de lama. Tão pobre... Lembrei agora dos comentários depois de ter vindo na minha casa... Ah meu Deus...

Obrigada minha Mãe por me fazer entender que eu não preciso ter tanto para ser verdadeiramente feliz. Não preciso sair para lugares caríssimos ou descolados só pra postar pros contatos nas mídias sociais que eu sou alguém sofisticado. Enquanto a realidade é outra. Supérfluo. Superficial... Muito triste.

Talvez essa dor fique pro resto da vida dentro de mim. Talvez eu nunca esqueça, mas pelo menos eu vou deitar minha cabeça no travesseiro tranquila porque eu fui verdadeira e fiz o meu melhor por quem não merecia.

Pra desatar completamente esse laço, minha terapeuta orientou que eu me desfizesse de tudo que pudesse me fazer lembrar coisas ruins. Apaguei tudo o que tinha. E a única coisa material que tenho comigo logo terá seu fim. Porque não vale a pena ter falsidades e energias ruins ao nosso redor.

É... Eu ainda tô muito magoada com essa rejeição... Preciso ensinar meus filhos a serem completamente diferentes desse tipo de raça humana. São pessoas doentes demais...

Só sabem ver defeito nos outros, debochando, censurando, criticando, se achando donos da verdade e da razão, e defendendo e rebatendo conselhos... Quantas vezes presenciei cenas assim e imediatamente chamei a atenção da pessoa, que respondia: "Não, com você é diferente. Eu não digo nada."

Comigo é diferente? Tá bom. Comigo foi pior. Nada que essa pessoa faça para tentar reverter essa situação, vai adiantar. Porque eu sempre fazia questão de dizer na cara dela a verdade: EU NÃO ACREDITO EM NADA QUE VOCÊ DIZ.

Palavras não significam merda nenhuma se suas atitudes gritam mostrando o que você realmente pensa. E eu sei ler olhares, posturas e comportamentos. Não adianta se indignar porque isso é algo que adquiri com os anos de preconceito nas costas. A pessoa não precisa dizer nada.

Juro que eu queria esquecer... Queria voltar no tempo e não ter conhecido a pessoa. Mas foi um mal necessário para meu adiantamento. Só não quero outra encarnação. Não que eu não goste dela. Só quero distância mesmo.

Foi de longe, a mais incrível e pior pessoa que conheci. Pela personalidade fria e calculista, de manter as aparências, de ser indiferente e insensível. Não consigo mais ver as qualidades porque o fato de ter sido usada e enganada acaba fazendo nossos olhos enxergarem apenas as coisas ruins. Enquanto você for útil e "agregar valor", essa pessoa te tratará de modo especial... Depois, te descarta como ponta de cigarro.

Botar isso pra fora está me fazendo mal, mas disseram que era necessário. Bom... Feito então.

CONCLUSÃO: Não adianta tentar ser amiga de ninguém. Não vale a pena.