terça-feira, 15 de março de 2016

Estou pensando em escrever um livro...

Oi pessoas,

Eu sempre gostei de literatura. Sou "rata" de livro desde menininha... Já criei algumas histórias, escrevendo-as no papel na infância, na adolescência e agora decidi na fase adulta, escrever mais uma história. Só que diferente das ficções criadas, eu vou escrever minha experiência pessoal aliada à espiritualidade. Acho que é basicamente isso que me faz aceitar ser quem eu sou. 

Quando criança, escrevi um livrinho, com direito até a gravuras desenhadas por mim, contando a história de uma menina perdida que conhecia um menino que a ajudava a voltar pra casa. Engraçado... Eu devia ter uns oito a dez anos nessa época e a história, eu lembro bem... Envolvia espiritualidade... E eu ainda não tinha muita noção a respeito... Isso tá me dando uma ideia... Eu lembro da história... Acho que vou reescrevê-la, também!

Na adolescência, eu tinha a "paixonite enloquecidatite" pelo BackStreet Boys. Eu me orgulhava em dizer que já havia gasto aproximadamente uns 2 mil reais só em revistas com posteres do grupo. Na época, isso era muito dinheiro... Tinha todos os CDs e VHS/DVD deles e hoje se eu tiver um DVD, é milagre. Acho que ainda tenho o Around The World (Primeira visita deles no Brasil juntos e foi aquela zoada)

Essa zoada aqui... Toda vez que assisto, me acabo de rir...

Voltando à minha adolescência... Eu escrevi uma, como chamam hoje, fan fic. Nela eu contava que os meninos não eram desse planeta. E a história era pra lá de provocante e tinha umas mortes e era bem sinistro... Viajei legal na maionese... Lembro mui bem dessa história também... Quem sabe eu não decida reescrever?

Mas hoje em dia, aliás, alguns anos atrás, eu tenho tido a "mensagem" constante na minha mente de "escreve sua história - quem você era e quem você é hoje, o que mudou de lá pra cá", e já vi tantas histórias contadas, sempre best-sellers por ver que muitas pessoas se apegam ao sofrimento e sensibilidade que nós vivemos. Então, eu fico meio na dúvida, porque se eu realmente for em frente em escrever o que me pedem, seria no mínimo uma trilogia. Contando o passado, um novo livro contando o que passei nessa vida e um novo livro que provavelmente não teria fim. Simplesmente porque não sei como essa história terminaria ou a menos, que eu mesmo encerre a história em definitivo.

Já havia começado a escrever um tempo atrás, motivada ao encontrar um papel datilografado por mim aos 8 anos, onde desenhei uma bailarina... e assim, fui relembrando as coisas que vi na minha regressão da vida passada... Mas não sei bem se haverá público interessado em ler essa história... Não sei... Posso dizer que ela teve um final feliz pra mim, de certa forma. Porque de qualquer maneira, apesar de tudo o que passei, eu venci principalmente o preconceito pela minha deficiência. Mas existem pessoas envolvidas lá e cá e não sei dizer se elas são verdadeiramente felizes...