segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Por que a felicidade do outro incomoda?

Ontem vivi (mais uma vez) uma situação corriqueira... Vi que os novos brindes do McLanche Feliz eram com a Liga da Justiça e as Meninas Super Poderosas! Não pensei duas vezes. Fui ao shopping com a família depois de perder tempo em urna eletrônica e fui ao Mc Donalds.

Quando chegou minha vez, falei que queria todos os brindes do Mc Lanche, com exceção de um carrinho das Meninas Super Poderosas. Ouvi um sonoro "Meu Deus" atrás de mim. Olhei pra trás e vi o olhar reprovador de uma mãe enquanto seu filho me olhava boquiaberto.

Quando fomos para uma mesinha, os brindes cobriram a mesa toda. E mais uma vez ouvi um "Valha meu Deus" e uma criança dizer: "Nossa, que mãe legal"...


Eu acho essa atitude engraçada. A pessoa não te conhece, não sabe nada a seu respeito e muito menos como é a família que tens. Mas julga. Censura... Eu não digo nada quando um pai ou mãe arrota dizendo que gastou mais de cem reais em um único brinquedo para seu filho. Se eu pudesse, também faria. Mas não faço. Não porque não posso, mas porque não preciso.

O destino, cedo ou tarde de um brinquedo desses na mão de uma criança é quebrar... Já um brinquedo do McLanche, o máximo que pode acontecer é desbotar, perder o som/luz ou arranhar um tico. Fazemos coleção e brincamos todos juntos com esses brindes. Nos mantém unidos e explora a criatividade das crianças em raciocínio, criando histórias, aventuras que em livro ou filme algum, você poderá experimentar. E eu amo!

Então, cada um tem seu jeito de ser feliz. Eu gasto cem reais em nove brindes do Mc Donalds e faço a festa em família. Tem gente que gasta cem reais em outras coisas e isso é uma escolha dela. Respeito e vivo a minha vida.

Eu cresci assistindo as Meninas Super Poderosas e a Liga da Justiça, logo eu também sou fã. Assim como meu esposo.

Nós temos nossa noção de bom senso. Não julgue antes de conhecer nossa história.