quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Amor tem sexo, cor, idade?



Oi pessoas, 

Hoje o tema desse post pode arder algumas pessoas, outras podem concordar, mas isso é o que nos faz únicos para alguém. É ter a capacidade de ter sua própria opinião. Respeitar a opinião do outro e seguir.

Sabe por que decidi fazer um post com esse assunto? Porque tenho alguns conhecidos que estão experimentando coisas novas e estão assustados com isso. Não pelo sentimento em si, mas pelo que vão achar da decisão deles. Absurdo isso, né? Mas é tão comum numa sociedade tão mesquinha quanto a nossa. Tudo que for diferente do "normal" é absurdo para eles.

Daí você se vê vivendo duas vidas. A que você está e a que os outros devem saber. -- Bom, eu não consigo ser assim. Mas entendo e admiro quem consegue. Às vezes, é necessário mesmo. A pessoa tá tão frustrada porque não conseguiu que se souber que VOCÊ se deu bem, vai ficar com olho grande para destruir sua felicidade.

Eu sou hetero, sou casada, muito feliz e satisfeita com minha opção, obrigada. Mas conheço muita gente que não tem essa "liberdade", por medo do que vão pensar. Ou do que possam fazer. Quem imaginaria que sair de casa, e já temendo assaltos, poderia temer preconceito de desconhecidos a ponto deles te machucarem, seja fisicamente quanto psicologicamente com ofensas?

Sabe o que eu acho da sua opção sexual? Vou te dizer com toda sinceridade: NADA! Sabe por quê? Porque não me cabe julgar. A vida é sua. Quando você chega em casa, e entra no seu quarto, é você e você ali. O que eu penso ou deixo de pensar, não fará a menor diferença pra ti. Não vai alterar o dia para a noite, você não vai cair num limbo de perdição baseado no meu achismo...

O que mais me aborrece nessa sociedade hipócrita é isso. Eles se incomodam com o que não deveriam se meter. Não há nada que possamos fazer para impedir ou mudar a personalidade de alguém. É algo dela e pronto. Tem que respeitar. Eu já lamentei muito por rapazes que gostei estarem jogando no meu lado do time, mas paciência...

Já vi pessoas criticando abertamente um casal só porque o rapaz tem a pele mais escura que a moça: Ah, só pode ser porque ele tem dinheiro. Ela não ficaria com um cara assim? -- Como que tu sabe? Só por causa da cor da pele dele? Já parou para conversar com a pessoa? E a moça que se apaixonou? Já chegou a entender o que a encantou? Não? Ah, eu sei porque. Não adianta explicar algo que alguém não tem interesse em entender. Logo, a vida é deles! Quem somos nós pra julgar? Deixa o casal ser feliz, caramba!

E as pessoas que não encontram o amor de suas vidas? Calma, gente... Relaxa! Deve ser porque seu grande amor ainda nem nasceu! Essa foi péssima! Mas de certa maneira, pode sim fazer algum sentido. Existem pessoas que infelizmente percebem que podem se dar bem em ficar com alguém mais velho porque terá conforto, segurança e será bastante paparicado porque a experiência ensina como verdadeiramente tratar alguém especial. Porém, existem aqueles que cansam dos mimimi e cu-doce de certas criaturas e manda tudo pra baixa da égua, e resolve tentar um relacionamento mais amadurecido.

Valha Izabele, mas fulano tá com aquela velha lá que tem idade pra ser mãe dele. -- Sim, mas ela não é a mãe dele, logo, deixa o povo ser feliz. Ah não, ali é interesse com certeza. -- Bom, eu não sou santa, por isso eu acredito que se o casal tem uma diferença de mais de 15 anos de idade, então o negócio é duvidoso mesmo... Porém, vai que não? Não podemos julgar. Menos de 15 anos, ah... Não é o fim do mundo não... Sinceramente. E tem muita gente se cuidando por aí a ponto de nos deixar de queixo caído. Tem muita coroa enxuta de 40 e tome-cacetada que dá de 10 em minas de 25. E a razão é simples. O foco delas é outro. 

Acho que o importante mesmo é você ser consciente de seus atos. Saber o quanto isso poderá te fazer feliz sem machucar ninguém. Se não fizer, que mal tem? Deixar o tempo passar e ficar naquela de: E se eu tivesse feito? E se eu tivesse me declarado? E se eu tivesse vivido? E se...

2017 passou feito bala, amanhã já é mais um novo dia que não há mais o que possamos fazer a não ser seguir em frente. O tempo não volta, não há como desfazer o que tá feito, então que façamos o que é o certo. Sem pisar em ninguém, se maltratar ninguém e principalmente, sem meter o bedelho na vida de ninguém. Temos muito pra fazer e o tempo a cada dia diminuindo aos nossos olhos.

Se coloque no lugar daqueles que você julga e entenda como é feio essa atitude. Se não quiser fazer isso, vai lavar roupa, estudar, transar... Isso é ociosidade do tempo. Vai arrumar o que fazer!

Follow me @deficiente3eficiente