segunda-feira, 28 de julho de 2014

Reconhecimento...

Sabe quando você tira o dia para "analisar" a sua vida? As pessoas que estão ao seu redor e as que não estão?

Pois é... Tirei hoje o dia para refletir sobre isso. Sempre me vi muito sozinha no meio da multidão. Sempre busquei fazer o outro sorrir mas dificilmente tive alguém que se esforçasse para fazer o mesmo por mim... Não que eu me importe com isso. Mas estou me vendo muito incomodada com determinadas situações que estão acontecendo e queria pôr fim nisso. Ao mesmo tempo, adoraria que continuasse mas a droga do meu trauma "pena/interesse" fode tudo de uma forma que tudo o que mais quero é sumir do mapa.

Pra entender melhor, o trauma "pena/interesse" é a classificação que algumas pessoas com deficiência catalogam suas amizades. Alguns falam contigo por pena, outros por interesse. Pode até soar ofensivo eu sei, mas pelo menos no meu caso, eu não classifico de forma pejorativa, sou bem tolerante nesse ponto. 

Pra mim, uma pessoa que tem "pena" de mim, me trata bem, tem atenção, carinho e quase me convence que me considera uma amiga... Já a pessoa que tem "interesse", me trata bem, tem atenção e busca sempre falar comigo sobre algo que eu consigo lidar bem, e esse tipo de pessoa, eu chamo de contato.

Não ando muito contente com a minha atual realidade mas determinadas situações estão acontecendo e me dando um novo fôlego. E às vezes, no meio da tempestade, eu me vejo sorrindo... É estranho mas é assim que me sinto.

Não tô acostumada em ser procurada constantemente, em receber satisfações, em receber "considerações e preocupações" porque imediatamente vejo que a pessoa está se sentindo obrigada a falar comigo por pena... Talvez nem esteja mas eu teimo em pensar isso. Talvez seja porque sempre escuto a frase: "Quero te ajudar" -- E pra mim essa frase é o mesmo que dizer que tem pena de mim.

Resolvi dar um tempo numa mídia social pra testar os quase 400 contatos que tenho lá. Não que eu pretenda voltar, mas deles, quem realmente continuará me acompanhando? E pra que ficar postando coisas pra si mesmo se todos acham que é indireta pra alguém? Pra que ficar postando fotos ali, só pra ficarem comentando e fofocando da sua vida?

Pode ser uma crise de depressão pairando na minha cabeça ou simplesmente amadureci um pouquinho mais e vi que não vale a pena. Como uma pessoa certa vez disse: "Você é bem expansiva. Eu ficava olhando seu perfil pra ver as postagens que publicava. Quando eu via que você já estava de bom humor, então eu sabia que já podia falar com você novamente." -- isso foi um pátchia alerta pra mim.

Quero só que essa fase passe logo e os próximos capítulos apareçam e daí, veremos se haverá novo afastamento ou se permanecerá assim... O que eu sinceramente acho muito pouco provável. Mas vou tentar me sair antes que eu me lasque. Já tô cansada de me entregar pras pessoas e depois ser descartada.

PS.: Se você ler isso, sinto muito... É isso o que eu penso. Sempre. De todas as pessoas que se aproximam de mim...